Depois dos 30…

Esses dias brinquei de ser blogueira e imitei todas aquelas que sigo pelo snapchat, esses dias tive uma conversa profunda e ao mesmo tempo cheio de piadas sobre a vida e as nossas frustrações, esses dias falamos sobre como blogueiras reclamam da vida sendo que elas ganham dinheiro, ganham brindes, ganham viagens e não tem um emprego de bosta, esses dias falamos sobre um blog que faz textos que atrai os jovens adolescentes porque eles sofrem né…e eu acho que se eu me dedicasse a contar nesse blog aqui como é frustrante ter 33 anos, lutar dia a dia, não ter um plano B pra sua vida, viver com medo de não ter dinheiro amanhã, e simplesmente não ter nada do que você sempre imaginou (e pensando que sempre sonhei baixo, isso é ainda pior)…bom, acho que teria de chamar esse blog de Depois dos 30.

Desde que me conheço por gente, por gente com opinião formada, gente que pensa…eu nunca me planejei, nunca fiz grandes planos, menos para as trocentas bandas que toquei, para elas eu sempre fiz planos, pois é muito mais fácil do que fazer planos para minha vida. Com o tempo aprendi, que tem um limite a se chegar com a banda, e eu nunca cheguei nesse limite, nem perto disso…mas o próprio tempo me mostrou que eu não poderia ficar vivendo só de sonhos, e tive que começar a fazer algo. Faço bottons, já tive 2 lojas diferentes no mesmo lugar, fiz uma marca de roupas, fiz um projeto de comida vegana itinerante, já pensei em ser tatuador e/ou ilustrador e acho que eu realmente teria chances nessas duas profissões. Mas depois dos 30, você já não tem mais tanta coragem de começar algo do zero, não largo os bottons, pois com eles eu consigo um dinheiro, e com esse dinheiro eu invisto na marca, e quando ela começar a dar dinheiro ae sim eu posso colocar os bottons como segundo plano e me dedicar ao terceiro plano. Alias, a comida itinerante era o segundo plano, mas, é frustrante dizer…não consigo me dedicar a fazer isso algo maior, trabalhar com bottons de segunda a sexta, e comida aos finais de semana não estava sendo gratificante mais, nem financeiramente…preferi voltar a ideia de viver mais e não trabalhar demais.

Mas tem dias que o dinheiro, esse maldito inimigo meu, não vem me dizer bom dia, e eu passo o dia indo atras dele. Tentando encontra-lo em lugares óbvios ou lugares nunca explorados, e nada, nada dele, nem um oi, um zapzap e nem um misero um inbox, tem dias que shasha transpira um repelente natural do meu inimigo intimo. E quando paro pra ver, o dia se foi, o dinheiro não veio e eu não me dediquei a desenhar, eu gosto mesmo de desenhar, assim como gosto de escrever e cozinhar…ae eu pego um lápis e um folha de papel em branco, e acho que nem preciso falar que não consigo desenhar nada…minhas mãos com o lápis brincam em traços cômicos que não se concluem em nada, pois estou entregue a pensamentos da vida adulta, depois dos 30, eu quero desenhar um brócolis que pareça uma pessoa de black power nos anos 70 e fico pensando que o cheque de R$970 já caiu e que aquele meu cliente grande, respeitada escola de design, não depositou o que me deve. Deixo o lápis de canto para mandar outro e-mail cobrando e vibro com 1 nova mensagem na caixa de entrada que pede um orçamento.

Depois dos 30, ainda sem carro, sem casa, sem um canto para se sentir em paz alem do seu escritório sozinho, você cansa de ver pornografia, cansa de ouvir as dicas do spotify, atualiza o facebook e sai em seguida porque senão sua cabeça entra naquele parafuso que você não quer mais, aquela historia que o mundo anda uma bosta e que realmente não temos mais pra aonde ir. Depois dos 30, não ter esperança no mundo é algo terrível, é angustiante, e se você não luta contra essa bad, você engorda e perde o pique, perde a vontade de acordar cedo e caminhar, tentar correr e fazer exercícios, e se você não vai, a testosterona não vem também, só vem sempre é a vontade de chorar quando tá realmente sozinho, tipo no carro, no meio do caos da cidade de merda que você mora.

As vezes você entende o PMA, mas as vezes você larga ele de lado.

Hey vida, isso é um tipo de desabado ok? eu tenho te agradecido tanto, fico tão feliz perto da Malu e tão ansioso pra saber como vai ser meu mundo depois dela estar aqui, dela no meu colo…eu lembro que me disseram que o universo conspira a favor, te agradeço por isso plutão, saturno, marte, todo mundo! se puderem conspirar só um tiquinho mais, eu agradeço belê? To precisando ficar mais tranquilo, coloquei focos 2015 e realizei quase todos, só um festival aqui, showzinhos ali para encarar. Mas tem coisas que não consigo dar conta sozinho, to precisando da força de vocês. Mandem um salve pra Venus!

Depois dos 30, mesmo descrente você se satiriza,
pois você se chateia mas segue em frente sempre.
Depois dos 30, você tem medo do futuro, quer se renovar,
e se você começa a desabafar, você chora, é inevitável.

Mas você escrevendo esse texto recebe uma ligação e ela do outro lado fala a frase que você mesmo sempre falou:
“Tudo fica bem no final, senão esta bem é porque ainda não é final”
e tudo fica mais leve.

everything-is-alright-in-the-end-if-its-not-alright-its-not-the-end-106826-530-354_large

Obrigado Vida!

Anúncios

Sobre shamilcarlos

34 anos, proprietário da empresa BOTTONS DX, vocalista da banda HORACE GREEN, baixista da banda FACA PRETA e puxador do BLOCO 77
Esse post foi publicado em Ordinary Life. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s